“Todo mundo mente, diz o  Dr. House”, do famoso seriado estrelado por Hugh Laurie.
Tendo a acreditar que é a mais pura verdade, afinal todo mundo que conheço, inclusive eu, sempre dá, ou já deu, um escorregão.
Muitas vezes, uma mentirinha pode parecer inofensiva, mas, na verdade, não é. O menor dano que pode acontecer é o enganado fazer papel de bobo e perder a noção da realidade. É horrível não saber o que está acontecendo.
Porém tendemos a interpretar os danos da mentira. Mas essas interpretações são , às vezes, muito delicadas de entendimento. Será que a mentira prejudicou alguém? E se essa mentira deu fama a quem não a merecia? A carreira dessa pessoa foi positiva e ajudou muita gente? Isto posto, e se a omissão de um fato foi boa, produtiva?
Esse assunto me interessou por causa de um dos melhores filmes da história do cinema: “O Homem Que Matou O Facínora”,” The man who shot Liberty Valance” de John Ford, com John Wayne, Lee Marvin e  James Stewart.(1962). Fora que se fala desse assunto, fake news, todo dia nas mídias sociais, escritas e digitais.
A história vai sendo tecida de uma forma genial com mentiras, coragem e amor.
Vale super a pena pegar esse filme. É um espetáculo.
Agora,eu vou contar aqui, apenas o que está escrito em várias críticas. Não é spoiler, não!
A trama central é sobre a morte do Facínora ( Lee Marvin), um homem maligno que terroriza a pequena cidade Shinbone. Por coincidência, Ransom Stoddard (James Stuart) atira no Facínora, que morre, para alívio e alegria de todos. Ransom junto com Haillie ( Vera Miles), a mocinha, vão para Washington , onde Ransom constrói uma longa carreira no Congresso, levando um grande progresso para a região de Shinbone
Tom Doniphon( John Wayne), o mocinho , o líder local , permanece , em sua fazenda.
Uma das tramas da história é saber , realmente, quem foi o assassino, quem se aproveitou da fama,e  quem, na sua fortaleza,soube perder seu  amor.
Quer dizer, como a mentira modificou a vida, não só dos personagens, mas do desenvolvimento de uma  região.
E se, no fim desta história, o favorecido tivesse sido o charmosíssimo James Stewart? E, se o resultado tivesse sido muito bom para todos?

 

 

 

Jornalista

Jornalista

 

 

A verdade

Jornalista rasga a historia de Ransom

 

 

Ransom pergunta se a história que ele contou não vai ser publicada

 

E aqui o ” Gran Finale”

 

Quando a lenda se torna fato

 

Publique-se a lenda

                                                                               The End

 

 

 

Compartilhe