Fui outro dia, à Galeria do Rock , com a Fátima, minha professora de Português, comprar comida vegana. Eu já acho esse tipo de escolha um pouco tristonha: com uma Natureza tão generosa, nos oferecendo picanhas, contra filés, perus e faisões, devemos nos contentar com alfaces e rabanetes ? Mas vamos lá, escolher pratos mirradinhos que a vendedora jura que são deliciosos? Desconfio. As pessoas se tornam veganas quando percebem , em sua consciência, que é moralmente errado explorar os animais que, afinal, não deveriam ser produtos para serem consumidos indiscriminadamente. Realmente há uma certa razão, dá pena, mas que bicho cozido é uma delícia, isso é…

Resolvi voltar lá, para conhecer melhor o lugar e fiquei surpresa porque eu imaginava que a Galeria do Rock era um shopping center de puro rock: bandas , instrumentos musicais, discos, todo o tipo de música e pessoal roqueiro. Mas não ! Aí sim fiquei surpresíssima com a variedade de itens que tem lá.

Mais conhecido como Galeria do Rock, o Shopping Grandes Galerias, foi projetado pelo arquiteto Alfredo Mathias e foi inaugurado em 1963. Seu exterior é formado por quatro ondas dispostas em quatro andares. As lojas ficam na periferia do prédio e a circulação é feita pelo centro, o que deixa o espaço bem amplo.A construção proporciona às pessoas tanto um olhar panorâmico do centro da cidade , visto de dentro do prédio, como uma bonita visão do interior do prédio, para quem está na rua.

 

Quando se entra na Galeria , há um painel que me chamou a atenção. Foi executado pela Casa Conrado, fundada pelo alemão , Conrado Sorgenicht, especializada em fazer vitrais. Este painel foi pintado pelo italiano Bramante Buffoni, que também desenhou o piso dos andares.

 
 

Serpenteando pelos corredores, um monte de lojas vende serviços e produtos, não só tradicionais, como coisas absolutamente inusitadas.

Lojas do gênero skatistas ,hip hop, estúdios de piercing, de tatuagem, assim como lojas com material específico, roupas, mochilas, tênis de absolutamente todos os modelos, discos raros, camisetas de bandas com caveiras prateadas e muito mais coisas. Muitas lojas de serigrafia, bottons e bijuterias.

 

Mas o mais diferente, pelo menos para mim, é a existência de um comércio para bruxas e outros tipos de feiticeiros . Lá vendem-se roupas estilizadas, duendes, gnomos, incensos, produtos halloween, castiçais e espelhos . Até wiccas tem lá, com suas roupas à la Harry Potter, poções, caldeirões e varinhas mágicas. Arrepiante! Wiccanos são os seguidores da Wicca, a “religião mais antiga do mundo” ,uma religião politeísta , que compreende diferentes grupos,com vários pontos de vista em comum, como a prática ritual da magia, teologia, vida após a morte, magia e moralidade’. Foi popularizada nos anos 50.

 

Agora, tenho que falar a verdade. Vi as lojas e um monte de coisas diferentes, mas, wiccas, wiccas mesmo , não vi. Mas elas estavam lá, tenho certeza…

 
          
 
 

http://www.sejavegano.com.br/

lizzabathory.blogspot.com/2012/03/conheca-loja-profecias-na-galeria-do.html

https://pt.wikipedia.org/wiki/Wicca

www.galeriadorock.com.br/blog

https://pt.wikipedia.org/wiki/Galeria_do_Rock

Compartilhe