Mamãe, o que é isto aqui?
O que?
Esse tal de Aliexpress.
Ah! É um site de compras. Chinês.
E a senhora usou o meu cartão para comprar num site chines?
Minhas amigas todas compram.
Suas amigas compram com o cartão dos filhos?
Isso eu não sei, mas você insiste em dizer que não posso ter cartão, que sou desmiolada.
E é mesmo! O que a senhora comprou neste tal site chinês?
Camisa.
Camisa? Uma camisa por R$342,00?
Uma não, quinze.
Mamãe, só pode estar brincando! A senhora comprou quinze camisas? Pra quem?
Pra mim, ué!
Onde a senhora vai usar quinze camisas?
As de seda para tomar chá com minhas amigas, as de algodão para jogar com minhas amigas, as de manga curta para ir no clube com minhas amigas.
E qual a senhora escolhe para ir para o Lar Nossa Senhora das Dores?
Nenhuma, não serviram….
Pera aí. Recapitulando. Comprou quinze camisas num site chinês, e não servem? Só pode estar de brincadeira!
Calma, meu filho, vou explicar. Eu achei que o tamanho GG ia servir com folga. E não é que não?
Claro que não! Ou a senhora acha que uma chinesa GG é o seu GG, uma Nona napolitana?
Já está tudo resolvido, fica frio. A Penha levou para a comunidade. Vai tentar vender lá. Aliás já vendeu três!

Guta Rezende, nascida em 30 de janeiro de 1947. Juntamente com May Parreira Ferreira, coordena SABER EM CASA, oficina literária para aprimoramento da escrita. Além de vários posts na sua página do FB, tem um livro publicado, ABRI A GELADEIRA E CADÊ O TOMATE, editora OFÍCIO DAS PALAVRAS, também disponível no Amazon.com.br. “Sempre gostei de escrever. Gosto de saber que as pessoas sorriem ao ler meus textos, assim como Rubem Braga, que ao ler uma história minha, risse tanto que até chorasse.”

Augusta Rezende – rezende.guta@gmail.com

Compartilhe