NOVELAS…

Pantanal foi uma telenovela brasileira produzida pela extinta Rede Manchete e exibida em 1990, em 216 capítulos. Foi escrita por Benedito Ruy Barbosa e dirigida por Jayme Monjardim, Carlos Magalhães, Marcelo de Barreto e Roberto Naar.

A trama apresentou Claudio Marzo, Marcos Winter, Jussara Freire, Antonio Petrin, Luciene Adami, Marcos Palmeira, Paulo Gorgulho, Sérgio Reis, Almir Sater, Angelo Antonio, Cássia Kis Magro e Cristiana Oliveira nos papéis principais.

Em 2016, a revista Veja elegeu Pantanal como a quarta “Melhor Telenovela Brasileira” de todos os tempos.

A novela conta a história de um peão de comitiva que chega ao Pantanal e vive histórias em cenário de tramas diferentes, e até sobrenaturais. Com um ótimo enredo, um elenco de primeira e uma direção firme, Pantanal foi uma novela que derrubou o índice de IBOPE da Rede Globo.

BOM AMIGO – CAPÍTULO 2

Quinze dias depois

Às sete horas da noite, ainda no escritório, André recebe um e-mail de desconhecido, “bom amigo” e, curioso, lê o e-mail que diz:

“Sua mulher Débora está tendo um caso com o Professor Ramos”

André fica completamente sem ação, e depois de muito refletir, imprimi-o e vai para casa confrontar a Débora.

Chegando em casa, abre a porta e Débora lá da cozinha fala:

“Que milagre amor, você chegou cedo hoje. Algum problema?”

“ Você poderia me esclarecer o que este e-mail quer dizer?”

Débora lê rapidamente e com rispidez diz:

“Você acreditou neste e-mail anônimo? Você não confia em mim? Pelo amor de Deus, eu não estou te reconhecendo……….”

“Não é isto meu amor, é que eu……fiquei tão surpreso e , confesso, paralisado…

“Quer saber? Você vai dormir no sofá!”

No dia seguinte

André acordou muito cedo e foi para cozinha, onde tomou um café e ficou esperando a Débora, que entrou na cozinha com uma pequena mala. Recebeu um “bom dia” do André que perguntou a ela:

“O que significa esta mala?”

“Pensei muito esta noite e resolvi ir passar o fim de semana em Santa Catarina na casa da minha mãe ”

“Ora Dé, por favor, esqueça tudo isto. Eu errei!’

“Realmente eu nunca me senti tão ofendida como ontem. Deixe eu me acalmar e no domingo deverei estar de volta e nem tente falar comigo enquanto eu estiver lá! ”

Na tarde do mesmo dia

André não estava conseguindo trabalhar e resolveu ligar para a secretaria da Faculdade onde a Débora fazia o MBA. Pediu para falar com o Professor Ramos. Na secretaria lhe informaram que não havia nenhum professor com este nome. Foi nesta hora que André se lembrou do Gabriel, amigo de infância, que conhecia todo o mundo do meio acadêmico.

Liga para ele e fala:.

“Olá Gabriel, é o André , tudo bem com você?

“Que milagre, você me ligando! O problema deve ser muito grave!”

“Mais ou menos, você conhece algum Professor Ramos?”

“Não conheço nenhum Professor Ramos, mas porque você quer saber?”

André, após pedir total sigilo, contou toda a estória do e-mail e terminou contando que a Débora tinha ido passar o fim de semana na casa da mãe.

“Perfeito amigo. Deixe comigo que eu vou atrás deste pilantra e qualquer novidade eu lhe ligo, ok?”

“Ok, um abraço Gabriel”

Domingo à noite

Débora chega em casa e sem falar nada beija o André apaixonadamente.

André é o primeiro a falar:

“Então,meu amor, você me perdoou?”

“Lógico, meu fofo, e nestes dias eu percebi que jamais conseguiria viver sem você”

“Você não sabe, Dé, como eu estou feliz ao ouvir isto”

“E eu gostaria de te pedir desculpas pelo meu comportamento”

“Esqueça, Dé, reconheço que não fui legal com você e para comemorar sua volta, você não gostaria de sairmos para jantar no Tops, o novo restaurante da moda?”

“Não, meu amor, lá é muito caro e eu prefiro comer aqui em casa mesmo e namorar você bem gostoso!”

“Que bom Dé!”

Continua dia 17 de janeiro de 2018

Esta novela foi baseada num texto de José Carlos Bicudo e composta por nós dois.

Por Zé Bicudo e Renata Oliva

Compartilhe