Eu não me lembro, quando nasceu a minha obsessão por este número. O certo é que nasci no dia 19 de maio, meus pais se conheceram no dia 19 de abril e se casaram no dia 19 de fevereiro. O número da casa em que nasci era…19! No primeiro dia de aula vi que era o décimo nono na lista de chamada da classe.

O fato é que depois do dia em que percebi esta minha paixão, eu só passei a aceitar os fatos que tivessem uma ligação direta com o número 19.

Confesso que isto começou a me atrapalhar bastante, pois logo após ter entrado na Faculdade na décima nona colocação, fui procurar um estágio para poder ajudar meus pais a pagarem meus estudos e também para ter algum dinheiro no bolso. Foi então que percebi que seria este seria o meu primeiro emprego e não o décimo nono e talvez por este motivo, a minha permanência em empregos sempre foi muito complicada.

Também tive este mesmo problema com relação a meus namoros e sempre esperei o dia em que conheceria a minha décima nona namorada.

Eu nunca entendi qual a mensagem que estava atrás da minha interminável relação com este número, até que no dia 19 de junho ao atravessar a Rua 19 de Novembro fui jogado contra um poste por um ônibus da linha 1919 e… tive morte instantânea!

O Zé Carlos é um colaborador muito bacana! Entrega os textos quando eu peço que são sempre ótimos!

O Zé foi meu primeiro namorado. Eu tinha 13 anos e ele 19!! Estava no primeiro ano de Engenharia e é óbvio, o relacionamento durou pouco. Namorei o Zé 25 anos depois, já com 38 anos, separada havia 12 anos, com filhos e tudo o mais. Ficamos quase três anos juntos, que foram anos deliciosos! Terminou e fim! Anos depois soube que ele estava doente. Resolvi ligar para saber os detalhes, e desde então reatamos nossa amizade, nos vemos de vez em quando, comemos chocolate e brigamos para ver quem fala mais. Eu acho que é o Zé!

Outro dia abri meu email e vi que havia um texto bem comprido, com o recado: Leia mas não publique. Fiquei curiosa e logo li o texto. Aí tive uma ideia brilhante: ” Zé, vamos adaptar esse texto em uma novela? “Aí eu ponho os capítulos, não muitos , no meu blog! Olha que divertido!!!

Fiquei felicíssima porque meu colaborador ia virar meu parceiro. Ótimo!

Agora só falta perguntar: ” Zé você quer ‘ namorar comigo?’”

Por José Carlos Bicudo

Compartilhe