O primeiro em meio da maior crise financeira que o mundo atravessava desde a crise de 1929 , do alto do seu conhecimento de economia, disse que se tratava de uma “marolinha” e, ignorando os reais perigos, apostou em aumentar o consumo interno, que a longo prazo, se mostrou ter sido uma medida errada.
O outro, em meio a maior epidemia que o mundo atravessa desde a Gripe Espanhola, em 1918, com seu alto grau de conhecimento de Medicina, disse se tratar de uma “gripezinha”, que até o momento já matou mais de 5000 brasileiros. Fora as subnotificações, observando-se que o pico das infecções ainda não foi atingido. Contrariando a ciência, que é abertamente contra o isolamento vertical, demitiu o Ministro que insistia nesta medida.
É de conhecimento geral que os filhos do primeiro, durante seus dois mandatos, sem nenhuma formação acadêmica, milagrosamente ficaram ricos.
Já os filhos do segundo além de problemas anteriores à sua posse (rachadinhas do filho 01) tem causado prejuízos ao país, como as infelizes declarações do filho 02 sobre a China, o nosso maior parceiro comercial e as estripulias do filho 03 na Internet criando um sem número de Fake News. Com isto o papai tem gasto esforços para aliviar os processos que correm na Justiça contra o 01 e o 03, chegando a trocar o Ministro e tentar nomear um diretor da Policia Federal que pudesse salvá-los.
As declarações dadas são, no mínimo, risíveis, tanto pelo primeiro, que sempre alega que não sabia de nada, como do segundo que antes das eleições falava que não conhecia nada e que colocaria especialistas. Mas não aceita a opinião de seus especialistas e muito menos ser contrariado em nada, e que faria um governo sem as práticas anteriores, mas que hoje está em vias de se acertar com o Centrão.
O mais grave é que o primeiro ainda tem aprovação de cerca de 20% do eleitorado e o segundo 35%!
Isto parece um pesadelo e pergunto: “quando iremos acordar?”

Compartilhe