Um rio entre muitas ruas em São Paulo.

 

Só na cidade de São Paulo são 1500 Km de rios, serpenteando pelo subsolo, infelizmente cobertos por ruas e avenidas, onde passam centenas de carros, todos os dias.

Rios entre ruas, e ruas cobrindo rios.

Tudo isso começou durante a urbanização de São Paulo quando, para aumentar as ruas, os rios foram transformados em pequenos córregos subterrâneos, para dar espaço.

As consequências dessa urbanização foram grandes e afetam a vida de muitos até hoje. Quando chega uma chuva forte em São Paulo, para onde a água vai? Para os rios, que se encontram embaixo de bueiros e bocas de lobo. Sufocados embaixo da terra e como não tem para onde correr, transbordam e causam as enchentes.

Como um exemplo desses rios que se tornaram subterrâneos, nós temos o rio Saracura, que corre até embaixo de um estacionamento na r. Rocha  no bairro da Bela Vista.

O Saracura nascia no morro do Caaguaçu, atual avenida Paulista, para desembocar à esquerda do rio Anhangabaú, na altura do antigo largo da Memória, ao pé de onde hoje está a Estação do Metrô. Tinha dois afluentes, o córrego Saracura Pequeno, e o Ribeirão do Bexiga

Enquanto o Saracura sumia, as enchentes aumentavam.

E como recuperar esses rios? É possível revitalizá-los, trazendo-os de volta para a superfície, como foi feito nos rios do Jardim Botânico e o rio Pirarungáua, no Ipiranga.

O começo da canalização, para a construção da Avenida Nove de Julho foi iniciada em 1929.

 

Por: Renata Oliva , Luiza Maldaun e Carolina Maldaun

Fontes: ¹Saudade Sampa / Agência USP de Notícias / ² Dicionário de Ruas de São Paulo e Blog de pesquisas do Sr. Egydio Coelho da Silva

Fui no Saracura beber água não achei…

Noticias.uol.com.br

Super abril.com.br

Mostrarioseruas.com.br Cidade ilógica

Namu.com.br

 

Compartilhe